Rússia diz que tropas saíram da Geórgia; EUA e França negam

Defesa russa afirma que soldados completaram retirada dentro do prazo acertado por Sarkozy e Medvedev

Agências internacionais,

22 de agosto de 2008 | 14h31

O ministro da Defesa da Rússia, Anatoly Serdyukov, informou nesta sexta-feira, 22, ao presidente Dmitri Medvedev que as tropas russas completaram seu recuo em território georgiano até a Ossétia do Sul. Enquanto isso, o chefe de Estado americano, George W. Bush, e o líder francês, Nicolas Sarkozy, concordaram por telefone nesta sexta que a Rússia "não está cumprindo" o acordo de cessar-fogo na Geórgia, informou a Casa Branca.  Veja também:Forças russas deixam Gori, diz georgianoEmbaixador dos EUA diz que ação russa na Geórgia foi legítimaRússia rompe cooperação militar com OtanOuça o relato de Lourival Sant'Anna  Imagens feitas direto de Gori, na Geórgia  Godoy e Cristiano Dias comentam conflito  Entenda o conflito separatista na Geórgia "A retirada das tropas russas transcorreu sem incidentes e foi concluída como havia sido planejado às 19h50 no horário de Moscou (12h50 em Brasília)", disse Serdyukov, citado pela agência russa Interfax. O ministro da Defesa destacou que os militares entraram na região separatista georgiana de Ossétia do Sul e que algumas unidades já estão em território russo. Segundo ele, os postos das forças de paz russas na zona de segurança, uma faixa de entre oito e 16 quilômetros no perímetro da Ossétia do Sul, já começaram a cumprir suas tarefas. Serdyukov acrescentou que, desse forma, a parte russa cumpriu os pontos previstos no plano europeu para o conflito pactuado por Medvedev e Sarkozy. "Ao meu ver, eles não saíram totalmente de aéreas consideradas não disputadas, e precisam fazer isso", declarou o porta-voz da Casa Branca Gordon Johndroe no Texas, onde encontra-se Bush. "Nós continuaremos a monitorar a situação, mas não estamos vendo que eles tenham cumprido o acordo até agora", continuou o porta-voz. O Pentágono, por sua vez, declarou que a movimentação militar da Rússia era mínima, e que não havia uma evidência clara de um recuo maior. "Está havendo algum movimento das tropas, mas se isso indica uma retirada ou é somente um reposicionamento de forças é difícil de determinar. A movimentação continua mínima", disse o porta-voz do departamento de Defesa americano, Bryan Whitman. Gori O ministério do Interior da Geórgia anunciou que a polícia georgiana retomou o controle de Gori, cidade central do país. A informação foi dada por um porta-voz do ministério, Shota Utiashvili, à agência France Presse. Ossétia do Sul O chefe do Estado-Maior do Exército da Rússia, Vladimir Boldirev, afirmou nesta sexta-feira que serão necessários vários dias mais para retirar todas as tropas russas de Ossétia do Sul. Segundo o ministro do Exterior russo, Serguei Lavrov, só 500 soldados de paz de Moscou permanecerão na província, onde farão tarefas em oito postos militares.  (Matéria atualizada às 15h35) 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.