Rússia diz que UE toma medida contra processo de paz ao impor sanções

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta quinta-feira que a União Europeia mostrou estar contra o processo de paz na Ucrânia ao impor uma nova rodada de sanções contra o governo russo.

REUTERS

11 de setembro de 2014 | 14h35

"Ao dar esse passo, a União Europeia fez sua escolha contra uma resolução pacífica para a crise ucraniana", disse o ministério em comunicado.

"Hoje, Bruxelas e os líderes das nações da UE precisam dar uma resposta clara aos cidadãos da UE de por que eles estão os colocando sob o risco de confrontação, estagnação econômica e desemprego."

A Rússia nega ter qualquer envolvimento na crise na Ucrânia, apesar das acusações de que estaria armando rebeldes separatistas e enviando tropas para ajudá-los a combater as forças do governo.

As novas sanções da UE devem colocar as petroleiras russas Rosneft, Transneft e Gazprom em uma lista de estatais do país que não poderão levantar capital ou pegar empréstimos no mercado europeu, de acordo com um diplomata da UE.

(Reportagem de Alexei Anishchuk)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIAUESANCOESCONTRAPAZ*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.