Rússia diz que vai fornecer carvão e eletricidade para Ucrânia

A Rússia concordou em um novo acordo para o fornecimento de carvão e eletricidade para a Ucrânia, que luta com a falta de combustível para as usinas de energia, devido a um conflito separatista no leste industrial, disseram autoridades russas neste sábado.

REUTERS

27 de dezembro de 2014 | 10h30

     O movimento vem um dia depois de Kiev dizer que iria suspender trem e serviços de ônibus para a Crimeia, efetivamente criando um bloqueio de transporte para a região anexada por Moscou em março deste ano. Antes, Kiev cortou brevemente a eletricidade para a Crimeia.

     A Rússia fornecerá carvão e eletricidade para Kiev sem pagamento antecipado como um gesto de boa vontade do presidente Vladimir Putin, disse seu porta-voz, Dmitry Peskov, à agência de notícias TASS.

     "Putin tomou a decisão de iniciar esses fornecimentos devido à situação crítica com o abastecimento de energia e apesar da falta de pré-pagamento", disse Peskov.

     A Rússia planeja fornecer 500 mil toneladas de carvão para a Ucrânia por mês, disse o vice-primeiro-ministro Dmitry Kozak ao canal de TV Rossiya 24. Ele está pronto para abastecer mais de 500 mil toneladas por mês se for alcançado um acordo adicional, acrescentou.    

     O país costumava ser autossuficiente em energia elétrica, mas meses de luta contra um levante pró-russo tem atrapalhado os suprimentos de carvão para as usinas termelétricas, que geraram cerca de 40 por cento de sua energia.   

(Por Polina Devitt e Alessandra Prentice)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAUCRANIAEUROPADIP*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.