Rússia é contra sanções ao Irã, apesar de banir mísseis

A Rússia continua contra qualquer sanção unilateral ao Irã, apesar de ter banido a entrega do sistema de defesa antimísseis S-300 para Teerã nesta semana, disse o ministro do Exterior russo, Sergei Lavrov.

REUTERS

25 de setembro de 2010 | 15h29

"Elas (as sanções unilaterais) são uma violação, mesmo sem mencionar o aspecto legal da questão", disse Lavrov, segundo a agência de notícias Interfax, em entrevista à televisão estatal Rossiya 1 neste sábado.

O presidente russo, Dmitry Medvedev, emitiu um decreto em 22 de setembro proibindo a entrega dos sistemas S-300 e de outros armamentos ao Irã, uma medida criticada pelo governo iraniano.

Lavrov afirmou que a Rússia decidiu banir a entrega para cumprir a resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

O S-300 é um sistema de defesa aérea móvel de longo alcance, que pode detectar, rastrear e destruir mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e aeronaves de voo baixo.

O Irã anunciou um acordo para adquirir S-300 da Rússia em 2007, e a Rússia usou-o para alavancar as relações diplomáticas com Teerã e o Ocidente.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAIRASANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.