Rússia e EUA buscam corte inédito em armas nucleares, diz Lavrov

A Rússia e os Estados Unidos planejam cortes "radicais e sem precedentes" em seus arsenais de armas nucleares da época da Guerra Fria sob um novo tratado de redução de armamentos, disse o ministro russo do Exterior, Sergei Lavrov, segundo uma agência de notícias estatal.

REUTERS

22 de dezembro de 2009 | 07h26

As duas maiores potências nucleares do mundo vêm tentando encontrar um substituto para o Tratado Estratégico de Redução de Armas, firmado em 1991 e conhecido como START I, mas não têm conseguido alcançar um acordo.

"O tratado vai estipular uma redução radical e sem precedentes em armas de ofensiva estratégica", disse Lavrov, segundo a agência de notícias estatal RIA.

(Reportagem de Guy Faulconbridge)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAARMASEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.