Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Kevin Lamarque/Reuters
Kevin Lamarque/Reuters

Rússia e EUA lutarão contra Irã e Coreia do Norte nucleares, diz Hillary

Secretária de Estado diz que países concordam em manter armas atômicas longe de 'mãos erradas'

estadao.com.br

26 de março de 2010 | 12h17

WASHINGTON - A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse nesta sexta-feira, 26, que o novo acordo para redução de arsenal nucleares assinado hoje com a Rússia é essencial para manter armas atômicas longe de mãos erradas, em uma referência aos programas nucleares do Irã e da Coreia do Norte.

Veja também:

link Obama vê novo começo com a Rússia

"Este tratado mostra que ao mundo que o Irã e a Coreia do Norte estão no topo das prioridades russas e americanas para fortalecer o regime de não-proliferação de armas nucleares e mantê-las longe das mãos erradas", disse Hillary em entrevista em Washington.

 

A secretária de Estado disse ainda que confia na ratificação do tratado no Congresso e que espera o apoio dos dois partidos sobre o tema.

 

 "Os assuntos de segurança nacional sempre tiveram votos dos dois partidos. Estamos certos de que conseguiremos ratificá-lo", afirmou.

Os presidentes americano, Barack Obama, e russo, Dimitri Medvedev, acertaram os últimos detalhes do tratado na manhã de hoje. O acordo deve reduzir em 30% os arsenais dos dois países e será assinado no próximo dia 8 em Praga, na República Checa, onde no ano passado Obama fez um discurso sobre a necessidade de desnuclearização mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.