Rússia e EUA podem fechar novo acordo START em Copenhague

Segundo fonte próxima das negociações, ministro de Exteriores vai à Dinamarca para estabelecer pacto

Reuters,

15 de dezembro de 2009 | 15h35

Os governos da Rússia e dos EUA podem assinar um acordo que substituirá o tratado Start, que prevê a redução do arsenal de ambas as partes, durante a cúpula sobre o clima em Copenhague, afirmou nesta terça-feira, 15, uma fonte russa próxima das negociações.

 

Os presidentes dos EUA e da Rússia irão à capital dinamarquesa no fim desta semana para a conferência do clima, e um acordo sobre a redução dos seus arsenais de armas nucleares significaria que as antes tensas relações estão melhorando.

 

O russo Dmitri Medvedev estará com seu ministro de Exteriores, Sergei Lavrov, e com a delegação presidencial, segundo a fonte. "Lavrov irá para Copenhague com o presidente", disse, acrescentando que o ministro não iria se a Rússia não acreditasse que o tratado com Obama poderia ser assinado na Dinamarca. Washington, entretanto, não comentou a possibilidade.

 

Washington e Moscou ainda não chegaram ao acordo que substituirá o Strategic Arms Reduction Treaty (Start), de 1991, o maior acordo de redução de arsenal nuclear da história. O prazo anterior para o estabelecimento de um novo pacto era 5 de dezembro, mas ambos os países concordaram em continuar negociando.

 

O Start, então assinado por George W. Bush pai e Mikhail Gorbatchev, previa que os países diminuíssem suas armas nucleares para menos da metade. Um novo acordo reduziria ainda mais o número de mísseis, submarinos e aviões, embora ainda deixasse os países com um grande poder de fogo.

 

Durante a última década, as relações entre Moscou e Washington se estremeceram com a guerra do Iraque, a expansão da Otan no Oriente e a guerra da Geórgia, mas Obama tem pedido uma aproximação desde que foi eleito presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
StartEUARússiaarmamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.