Rússia e Liga Árabe firmam acordo sobre violência na Síria

Países decidem que violência tem que acabar e apóiam enviado especial da ONU

REUTERS

10 de março de 2012 | 11h24

CAIRO - Nações árabes e a Rússia firmaram acordo em que concordam que a violência na Síria tem de acabar e também com um monitoramento não tendencioso da situação, a oposição à intervenção estrangeira no país, a entrega de ajuda humanitária e o apoio ao enviado da Liga árabe e da ONU à Síria, Kofi Annan, segundo relataram chanceleres reunidos no Cairo neste sábado.

O acordo sobre os cinco pontos foi anunciado neste sábado depois de o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, ter participado de uma reunião de chanceleres de países árabes no Cairo para discutir a crise síria.

Lavrov e o primeiro-ministro do Catar, xeque Hamad bin Jassim al-Thani, anunciaram o acordo em uma entrevista conjunta à imprensa, durante a qual não responderam a perguntas dos repórteres.

(Reportagem de Yasmine Saleh e Shaimaa Fayed)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAARABESACORDOsíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.