Rússia envia aviões para retirar cidadãos da Síria

A Rússia enviará dois aviões ao Líbano na terça-feira para retirar mais de 100 cidadãos seus da Síria, afirmou o Ministério de Emergências, no sinal mais claro até agora de que Moscou possa estar se preparando para uma possível derrota do presidente sírio, Bashar al-Assad.

Reuters

21 de janeiro de 2013 | 20h58

Moscou também está realizando o que tem sido chamado de o maior exercício naval desde a queda da União Soviética, em 1991, no Mediterrâneo e no Mar Negro, incluindo o litoral sírio, o que, para analistas, serve para reafirmar o interesse russo na região.

"Sob ordens da liderança da Federação Russa, o Ministério de Emergências está enviando dois aviões a Beirute para que todos os russos que quiserem possam deixar a Síria", disse a porta-voz do ministério, Irina Rossius.

"Está planejado que mais de 100 russos deixarão a Síria (nesses aviões)", ela disse à agência Interfax.

Não estava claro se os voos eram o início de uma longa operação de retirada.

Alguns cidadãos de companhias russas que têm presença na Síria também vivem lá. Autoridades russas dizem que há dezenas de milhares de russos na Síria, muitos dos quais são mulheres russas casadas com sírios.

(Reportagem de Thomas Grove e Steve Gutterman)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIASIRIAAVIAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.