Rússia fecha estrada entre Tbilisi e o norte da Geórgia

Posto de controle está a 40km da capital; tropas ainda têm o controle de 2 cidades e do porto de Poti

Efe,

16 de agosto de 2008 | 05h00

Os carros de combate russos fecharam neste sábado, 16, a estrada que liga a capital georgiana, Tbilisi, ao norte do país, o que representa uma dúvida sobre o compromisso das tropas russas de abandonar o território. Veja também:Geórgia aceita permanência de tropas russas Ação militar da Rússia é 'inaceitável', diz BushRússia irá assinar cessar-fogo, diz SarkozyRússia: escudo agrava relações com os EUA Ouça o relato de Lourival Sant'Anna  Imagens feitas direto de Gori, na Geórgia  Godoy e Cristiano Dias comentam conflito  Entenda o conflito separatista na Geórgia Cronologia dos conflitos na Geórgia Os blindados russos estabeleceram um posto de controle na altura da localidade de Caspi, que fica a cerca de 40 quilômetros de Tbilisi. Segundo testemunhas, as tropas russas não permitem a passagem de nenhum automóvel entre Tbilisi e a cidade de Gori, próxima à fronteira com a Ossétia do Sul. Além de Gori, as tropas russas ainda mantêm o controle sobre as cidades de Sennaki e Zugdidi, que estão perto da separatista Abkházia, e do porto de Poti. O comando russo reconheceu na sexta-feira que em todas essas cidades destruiu as principais instalações militares georgianas, o que inclui vários navios de guerra no porto de Poti. O presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, assinou na sexta-feira na presença da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, o plano europeu de regra do conflito bélico. "A assinatura deste acordo pelo presidente Saakashvili significa que se deve impor imediatamente o cessar-fogo e que as tropas regulares russas têm que abandonar o território georgiano", declarou Rice.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.