Rússia irá reagir caso UE adote novas sanções, diz ministro das Relações Exteriores

Segundo o bloco, novas ações podem ser suspensas caso Moscou retire suas tropas da Ucrânia e acate cessar-fogo no leste do

Reuters

06 de setembro de 2014 | 10h27

O ministro das Relações Exteriores da Rússia prometeu neste sábado reagir caso a União Europeia implemente novas sanções contra Moscou em função de seu papel na crise ucraniana.

A UE anunciou as novas medidas na noite de sexta-feira, mas disse que as ações podem ser suspensas caso Moscou retire suas tropas da Ucrânia e observe o novo cessar-fogo no leste ucraniano.

As novas sanções incluem adicionar 24 nomes à lista de pessoas barradas a entrar no bloco de 28 nações e cujos ativos estão congelados. As medidas devem ser implementadas na segunda-feira.

"Caso elas (as novas sanções) sejam implementadas claro que haverá reação do nosso lado", disse o ministro em comunicado. 

(Reportagem de Katya Golubkrova)

Mais conteúdo sobre:
RússiaUEsanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.