Rússia pede ao Irã que cumpra exigências da ONU na área nuclear

A Rússia pediu ao Irã na terça-feira quecumpra as exigências do Conselho de Segurança das Nações Unidaspara restringir seu programa nuclear, mas o governo iraniano semantém inflexível. Os comentários das autoridades russas reforçam ocompromisso de Moscou de tentar convencer o Irã a ceder, depoisque o Conselho de Segurança aprovou uma resolução nasegunda-feira impondo uma terceira rodada de sanções contra opaís por sua recusa em suspender atividades nucleares. A Rússia e a China não têm mostrado firmeza em relação àadoção de medidas duras contra o Irã, em comparação com a UniãoEuropéia e os Estados unidos, que temem que o governo iranianopretenda construir uma bomba atômica. "Esta resolução é um grave sinal político para Teerã sobrea necessidade de cooperar com o Conselho de Segurança da ONU",afirmou o Ministério de Exterior da Rússia em um comunicado. A resolução impôs mais restrições financeiras e em viagenscontra cidadãos e empresas iranianas, ampliando uma proibiçãoao comércio de itens com uso tanto civil como militar, e tambémpediu o aumento da vigilância sobre as instituições financeirasdo Irã. O governo iraniano ignorou todas as exigências do Conselhode Segurança para o congelamento de seu programa deenriquecimento de urânio e também rejeitou a nova resolução. "Esta resolução... foi emitida com base em motivospolíticos e orientações hostis. Não tem valor, é inaceitável econdenada", afirmou o porta-voz do Ministério do Exterior doIrã, Mohammad Ali Hosseini, segundo a agência de notíciasiraniana Irna. O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse que "acoragem e resistência da nação iraniana é vista favoravelmenteem todos os países do mundo". (Reportagem adicional de Dmitry Solovyov, em Moscou,Hossein Jaseb, em Teerã e Stephanie Nebehay, em Genebra)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.