Rússia quer oficiais em bases americanas de escudo antimísseis

Ministro russo diz que país exige presença nas bases da Polônia e República Checa

08 de abril de 2008 | 21h36

O ministro dos Assuntos Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou nesta terça-feira, 8, que a principal demanda russa em relação ao escudo antimísseis norte-americano é a "presença permanente" de militares russos na base da Polônia e no radar a ser instalado na República Checa, informou o jornal El País.   Veja também: Bush e Putin não chegam a acordo sobre escudo   "Nossa principal exigência é a presença permanente de nossos oficiais e acesso às equipes de supervisão técnica", disse Lavrov à emissora de rádio, Eco, de Moscou.   O presidente russo, Vladimir Putin, transmitiu esta posição a seu colega norte-americano, George Bush, durante o encontro entre os dois, domingo passado, no balneário russo de Sochi.   Os Estados Unidos pretendem instalar uma dezena de interceptores antimísseis em território polonês e um radar em solo checo. O governo russo considera o chamado "escudo antimísseis" uma ameaça, apesar de os EUA dizerem que o sistema será aplicado na defesa de um eventual ataque vindo do Oriente Médio.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaEUAescudo antimísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.