Rússia realiza teste de dois novos mísseis nucleares

A Rússia testou com sucesso nesta sexta-feira seus dois novos mísseis intercontinentais Bulava, que tiveram diversas falhas no passado.

ALEXEI ANISHCHUK, REUTERS

23 de dezembro de 2011 | 17h55

O Ministério da Defesa disse que a Rússia pretende tornar o Bulava, de 12 metros, também conhecido como Mace, um marco de seu arsenal nuclear. O míssil foi lançado de um submarino posicionado no mar Branco, no oceano Ártico, e atingiu seu alvo, um polígono designado na península Kamchatka, no extremo leste da Rússia.

"O lançamento foi relizado a partir e uma posição submersa no mar Branco", disse o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov, segundo a agência estatal de notícias RIA. "Suas ogivas atingiram o polígono no tempo estipulado."

Os mísseis transportavam ogivas falsas, pois a Rússia é signatária do Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares.

O Bulava fracassou em metade de todos os testes realizados anteriormente, deixando dúvidas sobre o programa de mísseis. No entanto, o lançamento anterior em junho, realizado a partir do mesmo submarino, foi bem-sucedido.

Um míssil Bulava pesa 36,8 toneladas e consegue viajar uma distância de 8 mil quilômetros transportando 6 a 10 ogivas nucleares. Essas ogivas provocariam um impacto de até 100 vezes a explosão atômica que destruiu Hiroshima, em 1945.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAMISSEISTESTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.