Rússia se coloca oficialmente contra independência de Kosovo

Putin diz que separação ameaça estabilidade mundial e que Sérvia pode contar com o apoio de Moscou

Reuters,

25 de janeiro de 2008 | 09h21

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou nesta sexta-feira, 25, que a Rússia é categoricamente contra a independência da província de Kosovo e reiterou que o governo da Sérvia pode contar com Moscou como um aliado confiável.   Putin fez a afirmação após um encontro com líderes sérvios no Kremlin, onde disse que "a independência causaria sérios danos para todo o sistema de leis internacionais, trazendo conseqüências negativas para os Bálcãs, para o mundo e a estabilidade de outras regiões.   A Rússia, aliada da Sérvia, sempre resistiu à independência de Kosovo, alegando que estabeleceria um precedente para a Abkházia e a Ossétia do Sul, além de outras regiões em disputa na antiga União Soviética.   Kosovo pertence formalmente à Sérvia, mas sua população é majoritariamente de etnia albanesa. A região está há oito anos sob controle da ONU e proteção da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). O Ocidente vê a independência sob supervisão da UE como a única solução viável.

Tudo o que sabemos sobre:
Kosovo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.