Alexei Druzhinin/AP
Alexei Druzhinin/AP

Rússia será 156º membro da Organização Mundial do Comércio

Países que ingressam na entidade precisam fechar acordos com os membros atuais

Reuters

23 de julho de 2012 | 11h27

GENEBRA - A Rússia notificou formalmente a Organização Mundial do Comércio (OMC) nesta segunda-feira, 23, que ratificou o acordo para tornar-se membro da entidade, o que significa que o país se tornará o 156º membro da organização a partir de 22 de agosto.

Veja também:

linkParlamento russo aprova entrada na OMC; impasse com EUA persiste

linkPutin assina lei para ratificar entrada da Rússia na OMC

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

A economia russa, de 1,9 trilhão de dólares, a nona maior do mundo, era a maior que ainda estava fora da OMC.

Os países que ingressam na entidade precisam fechar acordos com os membros atuais e deixar suas leis em conformidade com as regras da OMC. Quando recebem aval para se tornarem membros, precisam ratificar o acordo para ingressar na entidade.

O país também precisa notificar a OMC da ratificação, e então torna-se membro 30 dias após esse aviso.

O presidente russo, Vladimir Putin, sancionou a entrada do país na OMC no sábado, e um diplomata do país entregou a documentação a uma autoridade da organização em Genebra nesta segunda, encerrando uma campanha de 18 anos para se juntar à entidade.

Entre os países que ainda não são membros da OMC estão Irã, Iraque, Líbia, Síria, Belarus, Argélia, Bósnia, Sérvia, Sudão, Usbequistão e Casaquistão.

(Reportagem de Tom Miles)

Mais conteúdo sobre:
RússiaOMCmembroentrada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.