Arquivo/AP
Arquivo/AP

Russo acusado de espionar para o Ocidente quer voltar ao país

Igor Sutyagin diz não querer ficar nos EUA, para onde foi enviado após troca de espiões

Associated Press

13 de agosto de 2010 | 10h05

MOSCOU - O analista russo condenado por espionar para o Ocidente que fez parte de uma troca de agentes com os EUA disse nesta sexta-feira, 13, que quer voltar para a Rússia.

 

Em entrevista a uma rádio, Igor Sutyagin disse que não pretende ficar no Reino Unido, para onde foi enviado após a troca de espiões entre os EUA e a Rússia. Ele recebeu um visto de trabalho de seis meses para ficar no país.

 

Nesta semana, Sutyagin Flou pela primeira vez desde que deixou o cárcere na Rússia. Ele disse que está com amigos em Londres e que fala com parentes sobre futuros empregos em seu país natal.

 

Ele e outros três homens acusados de trair Moscou ao espionar para o Ocidente receberam o perdão da justiça russa e trocados por dez agentes russos infiltrados nos EUA. Sutyagin negou ser um espião e disse que tinha poucas opções a não ser concordar com a troca.

Tudo o que sabemos sobre:
espiãoespionagemSutyaginRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.