Russo compra arsenal de fuzis Kalashnikov por engano

O morador de um vilarejo russo descobriu um estoque de fuzis Kalashnikov escondidos em caixotes de madeira que comprou por 15 dólares de um estranho para usar no seu fogão a lenha.

REUTERS

13 de janeiro de 2012 | 16h19

Setenta e nove armas e 253 cartuchos de munição estavam guardados em mais de 60 caixas de madeira compradas pelo morador do vilarejo de Sovkhozny, na Udmurtia, uma região 1,3 mil quilômetros a sudeste de Moscou, relatou a agência de notícias Interfax nesta sexta-feira.

O homem, de 57 anos, afirmou ter comprado as caixas de um motorista de caminhão por 500 rublos (15,81 dólares) para aquecer sua casa.

Os fuzis em perfeito estado, produzidos em 1959 e 1960, estavam a caminho de uma usina de reciclagem de Izhmash, uma das mais antigas fabricas de armas do país, quando acabaram nas mãos do homem, segundo a empresa.

O vice-primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Rogozin, indicado em dezembro pelo presidente Dmitry Medvedev para supervisionar a indústria de defesa do país, afirmou que abrirá uma investigação sobre o aparecimento misterioso dos fuzis automáticos.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAKALASHNIKOV*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.