Russos se despedem de patriarca ortodoxo em grande funeral

A Rússia de despediu do patriarca ortodoxo Alexiy 2o em um grande funeral, no qual os oradores o elogiaram por reanimar a fé cristã no país depois de décadas de ateísmo comunista. As ruas do centro de Moscou foram interrompidas e a televisão estatal cancelou a programação para transmitir o tributo a Alexiy, que morreu na sexta-feira, aos 79 anos. O presidente Dmitry Medvedev e o primeiro-ministro Vladimir Putin, ambos vestidos de preto, chegaram acompanhados de suas mulheres três horas depois que a cerimônia começou. Eles ficaram ao lado do caixão, segurando velas acesas. "O número de igrejas subiu para 30 mil e o número de monastérios subiu de 18 para 700 (sob o comando de Alexiy)", disse o arcipreste Dimitry Smirnov, chefe do departamento do patriarcado para a cooperação com o Exército e forças de reforço da lei. "Este é um número fantástico, tão fantástico que é difícil acreditar, mas é verdade". (Por Dmitry Solovyv e Oleg Shchedrov)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.