Sanções precisam ser retiradas para relação com Ocidente voltar ao normal, diz premiê russo

O primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, disse nesta quinta-feira que as sanções contra o seu país precisam ser abandonadas para que se superem os problemas nas relações com o Ocidente, após ter se reunido com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em meio a um encontro de líderes na Ásia, segundo a agência de notícias Interfax.

REUTERS

13 de novembro de 2014 | 09h04

É necessário que "se abandonem as sanções, leve-se as relações à uma ordem de trabalho normal, retorne-se a conversas normais, calmas e produtivas", disse Medvedev em Mianmar, onde participa de uma reunião de cúpula com líderes asiáticos, de acordo com a Interfax.

(Reportagem de Katya Golubkova)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAOCIDENTESANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.