Sarajevo comemora prisão do ex-presidente Radovan Karadzic

Milhares de pessoas se reuniam nasruas de Sarajevo a noite para comemorar a prisão de RadovanKaradzic, acusado de genocídio após a morte de aproximadamente11 mil cidadãos em um cerco que durou 43 meses. "Esta é a melhor coisa que poderia ter acontecido, você vêas pessoas comemorando em todos os lugares", afirmou FadilBico, morador de Sarajevo. "Eu chamei e acordei a minha famíliainteira." Filas de carros nas ruas buzinavam, enquanto a rádioestatal bosniana tocava trechos de discursos de Karadzic doperíodo da guerra de 1992-95, quando liderou o poderio militarsérvo-bósnio, apoiado por Belgrado, contra muçulmanos bósnios ecroatas. Ele ainda é acusado de genocídio devido ao massacre deaproximadamente 8 mil de muçulmanos em Srebrenica. Ele foipreso na Sérvia nesta segunda-feira após 11 anos escondido. (Reportagem de Daria Sito-Sucic)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.