Philippe Wojazer/Efe
Philippe Wojazer/Efe

Sarkozy aceita renúncia de seu primeiro-ministro, François Fillon

Demissão abre caminho para aguardada reforma de gabinete, tema de debate há meses na França

Efe

13 de novembro de 2010 | 16h56

PARIS - O presidente da França Nicolas Sarkozy, anunciou neste sábado, 13, a demissão do primeiro-ministro François Fillon, segundo um comunicado oficial do Palácio de Eliseo.

 

"Em antecipação ao artigo 8 da Constituição, François Fillon apresentou ao presidente da República a demissão do governo", anuncia a nota, que também agrega que Sarkozy aceita a demissão e põe fim às funções do primeiro-ministro.

 

O anúncio de Sarkozy abre a via para a remodelação do governo, tema de debate há cinco meses na França. Nos últimos dias aumentaram as especulações de que o presidente anunciaria as mudanças no retorno da cúpula do G-20, em Seul.

  

A imprensa francesa tinha dado por certa a permanência de Fillon no cargo depois que o ministro de Ecologia, Jean-Louis Borloo, foi considerado durante semanas o provável novo primeiro-ministro.

  

Sarkozy se reuniu com Fillon na manhã deste sábado, mas não foram divulgadas informações oficiais sobre o encontro e a composição do novo governo francês segue desconhecida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.