Sarkozy chega a Dacar em sua 1ª visita à África Subsaariana

Acordos econômicos e política de imigração fazem parte de discurso de presidente francês no Senegal

Efe,

26 Julho 2007 | 17h08

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, chegou nesta quinta-feira, 26, a Dacar, capital de Senegal, às 13h, para uma visita de trabalho de 24 horas, a primeira que realiza a um país da África Subsaariana desde que assumiu seu cargo.  Veja também:Sarkozy diz confiar em árabes com energia nuclearPresidente francês adere à 'realpolitik' que tanto criticava Sarkozy, que chegou a Dacar procedente da Líbia, foi recebido no aeroporto internacional Léopold Sédar Senghor por seu colega senegalês, Abdoulaye Wade, que estava acompanhado por altos cargos civis e militares do Senegal, assim como numerosos diplomatas estrangeiros credenciados nesta capital. Após escutar os hinos nacionais e fazer uma revista à guarda militar de honra, os presidentes se transferiram ao palácio presidencial para manter uma primeira reunião pessoal, centrada sobre as relações bilaterais entre França e Senegal. Após sua reunião, Sarkozy e Wade dariam uma entrevista coletiva no palácio presidencial, onde esperava-se que fosse assinado um acordo sobre a proteção dos investimentos e de dois convênios de financiamento. O presidente francês deve fazer à tarde um pronunciamento na Universidade Cheikh Anta Diop de Dacar perante representantes da sociedade senegalesa. Estima-se que, em sua alocução, Sarkozy anunciará algumas das grandes linhas da nova política africana da França. "Tenho a intenção de modernizar as relações mantidas pela França com seus parceiros africanos e de eliminar os velhos demônios do clientelismo e do paternalismo", afirma Sarkozy em entrevista prévia publicado hoje pelo jornal pró-governamental Le Soleil. A nova política francesa de imigração figurará previsivelmente no discurso de Sarkozy, que fez da luta contra a imigração ilegal uma das prioridades de seu mandato. A França era até poucos anos o destino predileto dos emigrantes senegaleses, que hoje dia escolhem, no entanto, novos destinos como Espanha, Itália ou Estados Unidos. À margem da visita de Sarkozy, o secretário de Estado francês encarregado de Cooperação e Francofonia, Jean Marie Bockel, lançará, esta tarde, a pedra fundamental de um centro de formação profissional financiado pela Agência Francesa de Desenvolvimento, a qual serão destinados 10 milhões de euros. Sarkozy partirá do Senegal na sexta-feira, com destino a Libreville, capital do Gabão, na segunda e última etapa de sua primeira viagem à África Subsaariana.

Mais conteúdo sobre:
VISITA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.