Sarkozy convoca UE para cúpula sobre a Geórgia e a Rússia

Presidente francês serviu de mediador para que países assinassem um acordo prevê o recuo das tropas russas

Efe

24 de agosto de 2008 | 13h58

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, que atualmente também está à frente da União Européia (UE), convocou os chefes de Estado do bloco para um cúpula em Bruxelas no dia 1º de setembro, quando debaterão "a crise da Geórgia", informou neste domingo, 24, o Palácio do Eliseu. A cúpula abordará ainda "o futuro das relações da UE com a Rússia", acrescenta o comunicado. Sarkozy "decidiu responder às solicitações de vários Estados-membros convocando uma reunião extraordinária do Conselho Europeu", diz a nota. "Esta reunião será dedicada à crise na Geórgia", incluindo a continuação da ajuda que a UE pretende doar e "suas futuras relações com a Rússia", acrescenta. Sarkozy pediu no sábado ao presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, a rápida retirada de suas tropas da estrada georgiana que liga as localidades de Poti e Senaki, ao leste do país, mas agradeceu por ter "mantido seus compromissos sobre a retirada das mesmas", em conversa telefônica. O presidente francês serviu de mediador para que Rússia e Geórgia assinassem um acordo de seis pontos que prevê o recuo das tropas russas e georgianas para as posições anteriores ao início das hostilidades. O comunicado divulgado ontem pelo Palácio do Eliseu dizia que Sarkozy e Medvedev se mostraram convencidos da "importância de pôr plenamente em andamento os seis pontos do acordo de cessar-fogo" e que "evocaram separadamente o ponto 5 do acordo, relativo às medidas adicionais de segurança".

Tudo o que sabemos sobre:
União Européia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.