Sarkozy enfrenta primeiro teste em eleições locais francesas

O presidente francês, Nicolas Sarkozy,enfrenta seu primeiro teste nas urnas desde que chegou ao poderem maio, com a realização das eleições locais no domingo, quedevem ser um golpe ao seu partido de centro-direita UMP. Sarkozy teve uma grande queda de popularidade desde suaeleição no ano passado com promessas de renovação econômicas erompimento com políticas de décadas dos governos anteriores. Com um estilo pessoal visto por muitos como brusco eexibido, a grande cobertura da mídia de sua vida pessoal e docasamento com a ex-modelo Carla Bruni e, sobretudo, aspreocupações com o custo de vida e os problemas econômicosdesgastaram seu apoio popular. Uma pesquisa do instituto Ifop na terça-feira colocaSarkozy com taxa de aprovação de 41 por cento, bem abaixo dos67 por centro registrados em maio do ano passado. Em contraste,seu discreto primeiro-ministro, François Fillon, teve 66 porcento de aprovação.Sarkozy afirmou que sua determinação para a reforma econômicanão será abalada pelas eleições e que a popularidade de Filloné um sinal de um sólido apoio. Mas foram levantadas questões nopaís sobre derrotas severas que poderiam tirar Sarkozy de seucurso. "Você já pode ouvir o comentário de algumas pessoas:'Talvez fomos muito depressa? Talvez fomos muito longe?", disseo jornal conservador Le Figaro em um editorial que defendeu serum erro da direita ver as eleições regionais como um sinal parauma mudança de direção. Mais de 287 mil candidatos estão concorrendo nas eleiçõesrealizadas durante dois finais de semana, nos dias 9 e 16 demarço. O presidente não está envolvido diretamente, e a maioriados eleitores diz que as considerações locais vão terprioridade na decisão por prefeitos e vereadores.

JAMES MACKENZIE, REUTERS

09 de março de 2008 | 11h02

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAVOTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.