Sarkozy pede a Rússia que retire as tropas da Geórgia

Após anúncio de retirada, soldados russos permanecem em estrada georgiana, ao leste do país

EFE

23 de agosto de 2008 | 15h46

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, pediu neste sábado, 23, ao chefe de Estado russo, Dmitri Medvedev, que retire as tropas do país da estrada georgiana que liga Poti a Senaki, ao leste da Geórgia, mas agradeceu por o governante da Rússia ter "mantido os compromissos sobre a retirada das mesmas".  Veja também:Geórgia prolonga estado de guerraApós anúncio de retirada, tropas russas continuam na GeórgiaEntenda o conflito separatista na Geórgia Os dois presidentes se mostraram "convencidos da importância de pôr plenamente em andamento os seis pontos do acordo de cessar-fogo", em entrevista telefônica. Os presidentes francês e russo "evocaram em detalhe o ponto 5 do acordo, relativo às medidas adicionais de segurança", anunciou o Palácio do Eliseu em comunicado.Os dois chefes de Estado concordaram "com a urgência da implementação de um mecanismo internacional sob os auspícios da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) para substituir as patrulhas russas na zona de segurança ao sul da Ossétia".Sarkozy deseja ainda "que a União Européia (UE) dê sua plena contribuição a este mecanismo internacional". Medvedev coincidiu com Sarkozy, presidente semestral da UE, sobre a necessidade da rápida adoção de uma resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Os dois chefes de Estado se manterão em contato durante os próximos dias, concluiu o comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaGeórgiaOssétia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.