Sarkozy quer retirar cidadania francesa de imigrantes criminosos

Medida se aplicaria a estrangeiros que 'atentem contra a vida de agentes da lei'

estadão.com.br

30 de julho de 2010 | 11h15

Sarkozy discursa sobre imigração. Foto: Laurent Cipriani/AP

GRENOBLE - O presidente francês, Nicolas Sarkozy, propôs nesta sexta-feira, 30, que a nacionalidade francesa seja retirada de imigrantes que cometam crimes. A medida se aplicaria, segundo Sarkozy, a toda pessoa de origem estrangeira que voluntariamente atente contra a vida de um agente da lei.

"Vamos reavaliar os motivos pelos quais se pode retirar a nacionalidade francesa. Assumo minhas responsabilidades", disse o presidente ao lado dos ministros da Justiça, Michele Alliot Marie, e do Interior, Brice Hortefeux, um ato público na cidade de Grenoble, segundo a AFP.

O presidente participoude um ato dez dias depois de confrontos entre jovens e a polícia em um bairro pobre da cidade. Ainda de acordo com Sarkozy, a França sofre as consequências de 50 anos de imigração mal regulada.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaSarkozyImigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.