Sarkozy recebe Ingrid e diz que libertação é sinal de esperança

A políticafranco-colombiana Ingrid Betancourt desembarcou em Paris nestasexta-feira e foi recebida em uma cerimônia emotiva pelopresidente francês, Nicolas Sarkozy, que afirmou que sualibertação representava "uma mensagem de esperança". Betancourt foi resgatada na quarta-feira pelo Exército daColômbia, após ter passado seis anos nas mãos das ForçasArmadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). A França não teve participação na operação de resgate deIngrid e outros sequestrados, incluindo três norte-americanos.Sua libertação era prioridade internacional do líder francês. Sarkozy e a primeira-dama Carla Bruni receberam Ingrid napista do aeroporto, após ela ter desembarcado do avião quepartiu de Bogotá trazendo também sua família. A França haviadisponibilizado a aeronave para levar os filhos de Betancourtpara a Colômbia na quinta-feira. Sarkozy e sua mulher abraçaram Betancourt e seguraram suasmãos, antes de também trocarem abraços com as crianças e osparentes dela. "Não queríamos recebê-la debaixo de chuva, assim, este diaensolarado é uma mensagem de esperança para todos os queacreditam na liberdade", disse Sarkozy, visivelmenteemocionado, em um breve discurso. "Ingrid Betancourt, bem-vinda. A França ama você",completou. Betancourt, chorando, afirmou que a França teve importantepapel em seu resgate. Segunda ela, foi devido ao governofrancês que a Colômbia optou por uma operação militar sem trocade tiros. "A operação impecável, extraordinária e perfeita doExército colombiano que me permitiu estar aqui hoje também éresultado de seus esforços", disse ela. A libertação de Ingrid recebeu enorme cobertura da mídia naFrança. (Reportagem de Sophie Louet, Laure Bretton e CrispianBalmer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.