Sarkozy reduz desvantagem em pesquisa após atentados

Uma pesquisa feita na quinta-feira mostrou que o presidente Nicolas Sarkzoy, candidato à reeleição em abril, reduziu a distância que o separa do candidato socialista François Hollande, no que pode ser um reflexo da caçada a um atirador que mobilizou o país nesta semana.

REUTERS

22 de março de 2012 | 17h37

A pesquisa também mostrou que o candidato de extrema esquerda superou a ultradireitista Marine Le Pen e assumiu o terceiro lugar na disputa.

A pesquisa do instituto BVA foi feita na terça e quarta-feira, enquanto se desenrolava a caçada a Mohamed Merah, apontado como autor de sete mortes nos últimos dias - três militares, um rabino e três crianças em uma escola judaica.

Na quinta-feira, a polícia matou Merah em seu apartamento.

De acordo com a pesquisa, Hollande ainda lidera na simulação do primeiro turno, com 29,5 por cento, mas está tecnicamente empatado com Sarkozy, que tem 28.

O esquerdista Jean-Luc Melenchon passou de 9 para 14 por cento das intenções de voto em um mês, e pela primeira vez está à frente de Le Pen e do centrista François Bayrou.

Para o segundo turno, Hollande continua como favorito frente a Sarkozy, mas a vantagem caiu de 12 para 8 pontos.

(Reportagem de Leigh Thomas)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAELEICAOPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.