Separatistas libertaram 648 prisioneiros de guerra, diz Ucrânia

Segundo porta-voz ucraniano, o governo está trabalhando na libertação de mais de 500 prisioneiros de guerra

REUTERS

09 de setembro de 2014 | 08h58

Os separatistas pró-Rússia libertaram 648 prisioneiros de guerra ucranianos até agora sob os termos do cessar-fogo acordado com o governo, que entrou em vigor na última sexta-feira, disse um porta-voz dos militares ucranianos nesta terça.

Andriy Lysenko disse em uma coletiva de imprensa diária que o lado ucraniano estava trabalhando para assegurar a libertação de mais 500 prisioneiros de guerra. Ele não revelou de imediato quantos prisioneiros de guerra rebeldes seriam libertados pelo governo sob o acordo de cessar-fogo.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, disse na segunda-feira que os rebeldes tinham libertado cerca de 1.200 prisioneiros. Lysenko disse que o número citado pelo presidente se referia ao total de prisioneiros que se acredita estejam estarem sob o poder dos separatistas.

Lysenko também disse que cinco soldados ucranianos foram mortos e 33 teriam ficaram feridos desde o início do cessar-fogo.

(Reportagem de Pavel Polityuk)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIAPOWSREBELDES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.