'Sérvia nunca reconhecerá o Kosovo', diz presidente

Além disso, primeiro-ministro diz que Sérvia lutará 'sem o uso da força' para recuperar província

Efe,

17 de fevereiro de 2008 | 14h33

O presidente da Sérvia, Boris Tadic, afirmou que seu país nunca reconhecerá a independência do Kosovo, declarada neste domingo, 17, de forma unilateral pelo Parlamento kosovar. "A Sérvia nunca reconhecerá a independência do Kosovo", disse Tadic. O primeiro-ministro sérvio, Vojislav Kostunica, também declarou que a Sérvia lutará "sem o uso da força" para recuperar o Kosovo, e acusou os Estados Unidos de ter imposto seus interesses na província e a União Européia (UE) de ter "abaixado a cabeça". "Hoje foi proclamado o falso Estado do Kosovo na parte sérvia sob controle militar da Otan", disse o primeiro-ministro, em entrevista coletiva em Belgrado, pouco depois de o Kosovo declarar sua independência em relação à Sérvia. "O Kosovo será sempre parte da Sérvia", ressaltou Kostunica, que atribuiu "à política da força dos Estados Unidos, que impõe a força acima da ONU" a responsabilidade dos eventos no Kosovo, e disse que a UE "abaixou a cabeça e violou suas próprias normas pelos interesses dos EUA". O Parlamento do Kosovo aprovou neste domingo em Pristina a declaração de independência unilateral da província sérvia de maioria albanesa. Os 109 deputados presentes no Parlamento votaram a favor da independência entre aplausos, enquanto nas ruas da capital kosovar milhares de manifestantes com bandeiras albanesas.

Mais conteúdo sobre:
Kosovo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.