Sérvia retira embaixador após EUA reconhecerem Kosovo

A Sérvia informou nesta segunda-feiraque está retirando seu embaixador nos Estados Unidos depois deWashington reconhecer a independência do Kosovo. "Nós ordenamos a retirada urgente de nosso embaixador emWashington e seu retorno a Belgrado", disse o primeiro-ministroVojislav Kostunica, em sessão especial do parlamento. Kostunica afirmou que a decisão dos EUA é uma continuaçãoda agressão da Otan, que começou quando a aliança militarbombardeou a Sérvia em 1999 para expulsar as forças do país queestavam em Kosovo e para acabar com uma brutal opressão contraseparatistas albaneses. Ele afirmou que a Sérvia tomaria medidas semelhantes contraoutros países que venham a reconhecer Kosovo, mas não mencionouas nações da União Européia que anunciaram reconhecimento aPristina. Kostunica relatou que o reconhecimento de Kosovo mostra a"face verdadeira" da política de força norte-americana. "Kosovo não foi perdida, mas uma página nova em nossahistória começou. A principal meta da política de Estado daSérvia é trazer de volta Kosovo", afirmou o premiê em umdiscurso televisionado. Segundo ele, uma missão da UE que chegaria em breve aKosovo é ilegal e representa uma violação à soberania daSérvia. O primeiro-ministro fez um apelo para que os sérviosrealizem protestos pacíficos, após dois dias de manifestaçõesviolentas em Belgrado. "A Sérvia tem que manter a estabilidade em ordem parareconquistar Kosovo", acrescentou. Kosovo declarou independência no domingo após quase noveanos sob administração da ONU. Os EUA e as maiores nações da UEreconheceram o novo país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.