Sindicatos convocam novos protestos na França

Os sindicatos franceses convocaram na sexta-feira para outubro uma nova onda de protestos e greves contra o impopular projeto de reforma previdenciária do governo de Nicolas Sarkozy.

GERARD BON, REUTERS

24 de setembro de 2010 | 10h12

Minutos antes da convocação, o primeiro-ministro François Fillon reiterou que o governo não vai recuar da proposta, que prevê a elevação da idade mínima de aposentadoria de 60 para 62 anos a partir de 2018. Segundo ele, a reforma é "necessária e razoável" diante do déficit previdenciário.

As novas manifestações foram programadas para 2 de outubro, sábado. Outros protestos e uma paralisação geral estão previstos para o dia 12, terça-feira.

Na quinta-feira, centenas de milhares de pessoas foram às ruas protestar contra a reforma, pela segunda vez em um mês. "Nossas organizações alertam o governo para as consequências que pode incorrer ao ignorar essa profunda expressão de ira," disseram os sindicatos em nota.

(Reportagem adicional de Emmanuel Jarry em Biarritz e John Irish em Paris)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAPROTESTOSGREVES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.