Socialistas obtêm vitória na Espanha--pesquisa boca-de-urna

O Partido Socialista espanhol venceu aseleições do domingo, aumentando o número de cadeiras noParlamento para quase maioria absoluta, indicou uma pesquisa deboca-de-urna divulgada pela Televisión Española. A pesquisa divulgada pelo canal de televisão estatal deu aopartido do primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero entre172 e 176 cadeiras na Câmara, enquanto a oposição conservadorado Partido Popular (PP) ficou com 148 a 152 cadeiras. Outras três pesquisas para a mídia privada deram aossocialistas entre 163 e 178 cadeiras e 142 a 152 ao PP. Com 9,7 por cento da contagem de votos, os socialistasteriam 173 assentos, ante 136 do Partido Popular, segundo dadosoficiais preliminares. Uma maioria absoluta requer 176 cadeiras. Se os socialistasconseguirem ficar nas margens superiores das pesquisas,Zapatero talvez não tenha que cortejar partidos pequenos para aaprovação de leis nos próximos quatro anos, como ele teve quefazer em seu último mandato. "Todas as pesquisas de opinião concordaram com a vitóriados socialistas. É o partido na liderança em termos de votos ecadeiras", disse o secretário do Partido Socialista, JoséBlanco. O coordenador de campanha do PP Pío García Escudero disseque as eleições vão dar aos conservadores um "resultadomagnífico" e que o partido só se pronunciaria após a contagemfinal. Governar a Espanha nos próximos quatro anos será maisdifícil já que o "boom" econômico de uma década perde a força eo movimento separatista basco ETA começa novamente seusataques. A economia foi o tema dominante da campanha enquanto 300mil pessoas se juntavam às filas de desempregados em novemeses, a maioria do setor de construção. Muitos analistas reduziram suas previsões de crescimento daeconomia em 2008 para 2 por cento, após os 3,8 por cento do anopassado. O assassinato de um ex-vereador socialista na sexta-feira,cuja autoria é atribuída ao ETA por todos os partidospolíticos, forçou o foco novamente nas regiões instáveis daEspanha e pode ter aumentado o comparecimento dos eleitores àsurnas. A grande presença na votação tende a beneficiar a esquerda,cujos simpatizantes são tipicamente mais apáticos em relação àeleição. Em 2004, eleitores compareceram em massa e elegeram ossocialistas três dias após bombas em trens do país, que o PPinicialmente atribuiu ao ETA, mas foram atentados promovidospor militantes islâmicos. Desde então, o PP constantemente ficaatrás de Zapatero nas pesquisas de opinião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.