Suprema Corte espanhola proíbe funcionamento de partido basco

A Suprema Corte espanhola baniu umpartido na região basca do país devido às suas ligações com ogrupo separatista ETA, disse o chefe da corte na terça-feira. O tribunal já havia proibido a ANV (Ação NacionalistaBasca) de participar das eleições gerais espanholas, em março,mas não havia impedido os membros do partido de desempenharoutras atividades. A decisão da corte, na terça-feira, significou que a ANVfoi dissolvida e seus ativos, confiscados, disse o chefe dacorte, José Fernando, em uma breve declaração do lado de forada corte. Os cerca de 400 membros do conselho local da região basca ede Navarra, no norte da Espanha, devem ter de deixar os cargos,de acordo com a decisão. As autoridades espanholas dizem que a ANV assumiu arepresentação política do ETA, antes pertencente ao Batasuna,que já foi proibido. A partir de quarta-feira, a Suprema Corte vai começar aestudar a possibilidade de também proibir o funcionamento dopartido basco PCTV. O ETA e seus apoiadores querem um país basco independente,composto de partes do norte da Espanha e do sudoeste da França. Os membros do ETA já mataram mais de 800 pessoas em suacampanha armada de 40 anos de duração, que começou sob o regimedo ditador Franco e continuou depois da democracia. O primeiro-ministro da Espanha, José Luis RodríguezZapatero, tentou negociar um acordo de paz com o ETA em seuúltimo mandato, mas suspendeu as negociações quando o ETAbombardeou o aeroporto de Madri, em dezembro de 2006, matandoduas pessoas. Na semana passada, a Corte Constitucional da Espanha tambémproibiu o plano do governo do País Basco de fazer uma votaçãoem estilo referendo, sobre o futuro da região. O premiê do país basco, Juan José Ibarretxe, membro doPartido Nacionalista Basco, mais moderado, disse que o governoda região vai apelar à União Européia, pois classifica obanimento como "um abuso da democracia". Ibarretxe não disse se quer que o país basco se separe daEspanha ou se quer apenas obter mais poderes de Madri. O país basco já tem autonomia em muitos setores, incluindosaúde e educação, esta última usada para promover a línguabasca. (Por Inmaculada Sanz)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.