Surto de E.coli na Alemanha mata primeira criança

O surto de E.coli que atinge a Alemanha matou nesta terça-feira a primeira criança, uma vítima de dois anos que morreu por conta da bactéria na cidade de Hannover, elevando para 37 o número de mortos.

REUTERS

14 de junho de 2011 | 17h02

As autoridades de saúde da Alemanha fizeram conexões entre a epidemia, a mais mortal do seu tipo na história moderna, e brotos de feijão contaminados de uma fazenda orgânica alemã que vendeu seus produtos para consumidores e restaurantes.

O principal centro de controle de doenças alemão, o Instituto Robert Koch, disse que o número de novas infecções parece estar diminuindo.

Mais de 3,2 mil pessoas até agora ficaram doentes no surto de E.coli, e um quarto dessas desenvolveu uma complicação chamada Síndrome Hemolítica Urêmica (SHU), que afeta o sangue, os rins e o sistema nervoso.

Ainda que casos tenham sido diagnosticados em outros países, todos eles foram rastreados de volta para o norte da Alemanha e todos os casos fatais, menos um, aconteceram na própria Alemanha.

A vítima de dois anos, que não teve o nome revelado, passava por tratamento para complicações causadas pelo surto de E.coli no hospital de Hannover, junto com o pai da criança e outros dois irmãos. Não houve declarações sobre as condições deles.

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAECOLICRIANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.