Jeff Overs/ REUTERS
Jeff Overs/ REUTERS

Theresa May telefona para Merkel após coalizão e fala em 'estreita colaboração'

Após meses de indefinição, o Partido Social Democrata (SPD) aprovou a coalizão com o partido da presidente, que vai poder colocar em vigência seu quarto mandato

Célia Froufe, correspondente, O Estado de S.Paulo

04 Março 2018 | 14h17

Londres - A primeira-ministra britânica, Theresa May, telefonou na tarde deste domingo para a alemã Angela Merkel para parabenizá-la pela formação da coalizão, que permite que a chanceler possa governar. "A primeira-ministra falou com a chanceler Merkel hoje para felicitá-la pelo voto da adesão do Partido Social Democrata a favor de uma grande coalizão.

+Merkel fecha 'grande coalizão' para governar Alemanha pela 4ª vez

Ambas as líderes esperavam a formação de um novo governo alemão e esperam continuar trabalhando em estreita colaboração", trouxe uma nota divulgada há pouco à imprensa e assinada por um porta-voz de Downing Street, endereço oficial do governo do Reino Unido.

Foram mais de cinco meses arrastados de negociações até que Merkel conseguisse hoje fechar uma "grande coalizão". O Partido Social Democrata (SPD), de centro-esquerda, aprovou a participação da legenda com os conservadores do União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em inglês) e do União Social-Cristã (CSU), da chanceler.

A união é fundamental para que ela possa governar depois da eleição de setembro do ano passado, a que apresentou margem mais estreita de vitória desde as primeiras eleições do pós-guerra, em 1949, com o partido vencedor tendo sempre conseguido formar maioria. Esta foi a quarta vez consecutiva que Merkel venceu a disputa. / Com informações da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.