Trabalhistas têm 'toda a chance' de ganhar as eleições, diz Blair

Ex-ministro britânico volta a apoiar Brown na reta final da campanha

BBC

30 de abril de 2010 | 11h26

LONDRES - O ex-primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, disse nesta sexta-feira, 30, durante uma visita a Harrow, ao norte de Londres, que os Trabalhistas têm "toda a chance de sucesso" no dia 6 de maio.

 

Veja também:

linkAscensão de Clegg reconfigurou eleições, dizem analistas

linkEconomia enfraquecida faz líderes hesitarem

linkHá 65% de chances de haver Parlamento misto

 

Enquanto isso, a Comissão de Doações diz que está considerando alegações de que dados dos e-mails de doações de Blair haviam sido usados para angariar votos. Um porta-voz de Blair disse que as doações eram "inteiramente separadas de qualquer campanha política.

 

Pressão arterial

 

Em sua visita ao Centro Social e de Saúde Alexander Avenue em Harrow nesta sexta, Blair foi questionado se Brown havia falhado em transmitir sua mensagem pela nação através do debates televisionados. "Não, não acho que ele tenha falhado de forma alguma", disse.

 

"Eu acho que se as pessoas realmente olharem e escutarem o substancial, eles irão ver alguém que é completamente honesto, que conhece os fatos, conhece exatamente as políticas que o país necessita adotar".

 

Questionado se seu partido poderia ficar em terceiro nas eleições da semana que vem, Blair falou "Não acredito que isso irá acontecer. Eu acredito que os Trabalhadores têm toda a chance de sucesso".

 

Blair conversou com os funcionário no centro e teve sua pressão arterial medida. "A questão é, está melhor ou pior do que costumava ser?" ele brincou.

 

Quando a enfermeira Paula Matin perguntou se seria melhor do que a de Gordon Brown, Blair respondeu que é um trabalho duro ser primeiro-ministro.

 

A correspondente chefe sobre política da BBC Laura Kuenssberg disse que era esperado que Blair fizesse diversas aparições durante a campanha eleitoral. Mas depois de seu discurso em seu distrito eleitoral em Sedgefield no final de março, ele esteve ausente do cenário político até agora.

 

Preocupações

 

A reclamação para a Comissão de Doações veio do porta-voz do Tesouro Greg Hands, que disse que recebeu dois e-mails em nome de Blair pedindo votos para os Trabalhistas.

 

Em um anúncio, a comissão colocou que "preocupações foram levantadas pela Comissão de Doações relacionadas com a Iniciativa de Governança de Tony Blair. A comissão está atualmente avaliando os e-mail para ver que papel, se algum, cabe à comissão nesse caso".

 

Um porta-voz do ex-ministro disse que "o trabalho de caridade de Tony Blair é totalmente separado de qualquer campanha política na qual ele possa estar engajado"

 

Durante uma sessão de perguntas e respostas em Derby, o líder dos Conservadores, David Cameron, foi questionado sobre o retorno de Blair à campanha eleitoral.

 

"É ótimo tê-lo de volta. Ele é uma das poucas pessoas que podem concorrer para outro mandato dos Trabalhistas", disse Cameron.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.