Trabalhistas terão mais lugares no Parlamento, aponta pesquisa

Eleições parlamentares britânicas ocorrem em junho; estudo aponta perda de assentos dos Conservadores

Reuters,

26 de fevereiro de 2010 | 09h17

O Partido Trabalhista, do primeiro-ministro britânico Gordon Brown, está conquistando território do oposicionista Partido Conservador e poderá ocupar ainda mais assentos no Parlamento com as eleições em junho, segundo uma pesquisa de opinião publicada nesta sexta-feira, 26, no Daily Telegraph.

Uma pesquisa do Instituto Ipsos-Mori revelou que entre as pessoas que com certeza votarão, o Partido Conservador, de centro-esquerda, tinha apoio de 37% dos eleitores, enquanto o Partido Trabalhista 32% e o Partido Liberal Democrata, centrista, ficou com 19%.

A pesquisa, que considerou a opinião de 1.533 pessoas e foi realizada entre os dias 19 e 22 de fevereiro, dá aos trabalhistas marginalmente mais assentos do que os conservadores, apesar de nenhum partido ter mais de 50% das cadeiras na Câmara dos Comuns, a câmara baixa do parlamento.

O Partido Trabalhista precisa de uma porcentagem menor dos votos que os conservadores para conseguir a maioria no parlamento pois a votação está concentrada em áreas urbanas, que cobrem um maior número de distritos eleitorais.

As projeções confirmam outras pesquisas recentes de opinião que cortaram a liderança do Partido Conservador, que alcançou 28 pontos na pesquisa Ipsos-Mori em setembro de 2008, para o índice mais baixo de 6 a 7 pontos percentuais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.