Tráfego aéreo britânico volta ao normal após falha de computador

Uma falha no sistema, que afetou estações de controle do tráfego aéreo, foi a culpada por atrapalhar milhares de passageiros que entram e saem dos maiores aeroportos da Grã-Bretanha, afirmaram oficiais, conforme os serviços voltaram ao normal neste sábado.

REUTERS

13 de dezembro de 2014 | 14h24

Um pequeno número de voos continua atrasado ou foi cancelado em Heathrow, em Londres, que se autodenomina o aeroporto internacional mais movimentado no mundo, de acordo com seu website.

Funcionários de tráfego aéreo disseram na sexta-feira que a falha no sistema aconteceu durante a troca dos controladores de voo, cujas estações de trabalho são colocadas em operação ou em espera, conforme a necessidade.

“Neste caso, a transição entre dois estados causou a falha do sistema, que não havia sido notada anteriormente”, afirmou o Serviço Nacional de Tráfego Aéreo em um comunicado.

“A falha significa que os controladores não conseguiram acessar todas as informações sobre os planos de voo individuais, o que aumenta o volume de trabalho significativamente”, disse a entidade, acrescentando que o tráfego foi então reduzido.

O secretário de Transportes, Patrick McLoughlin exigiu, na sexta-feira, uma explicação completa para o problema que obrigou as autoridades a limitar o acesso ao espaço aéreo britânico em um dos períodos mais movimentados do ano.

Esta falha foi o segundo incidente em pouco mais de um ano a afetar o centro de controle do SNTA em Swanwick, no sudeste da Inglaterra, um dos dois principais centros.

(Reportagem de Costas Pitas)

Mais conteúdo sobre:
GRABRETANHAVOOSFALHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.