Jack Taylor/Pool via REUTERS
Jack Taylor/Pool via REUTERS

Trump aconselhou Reino Unido a processar União Europeia, diz Theresa May

Em vez de seguir uma via mais branda por meio das negociações, o republicano gostaria que o Brexit fosse levado à justiça, segundo a primeira-ministra britânica

O Estado de S.Paulo

15 Julho 2018 | 10h09

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, revelou neste domingo, 15, que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a aconselhou durante encontro na última sexta-feira a processar a União Europeia para obter a saída do bloco, em vez de seguir a via das negociações no Brexit.

+++ Retórica virulenta aproxima Trump de países do Leste Europeu

"Ele me disse que eu deveria processar a UE. Não ir às negociações, mas processá-los. Na verdade, não (vou seguir esse conselho), nós vamos às negociações com eles (a UE)", disse a britânica em entrevista à emissora britânica BBC, após ser questionada sobre qual havia sido a "dura e brutal sugestão" recebida de Trump no jantar no Palácio de Blenheim, na Inglaterra.

+++ Trump nega ter criticado May em entrevista e elogia a primeira-ministra britânica

+++ O Brexit na visão do ‘bebê-em-chefe’ dos EUA

Em entrevista coletiva conjunta após as conversas a portas fechadas, o presidente norte-americano declarou, olhando para a premiê, que não sabia o que ela faria no Brexit, mas que ele daria o seu "OK" a qualquer decisão que May tomasse a respeito.

+++ ‘Bebê Trump’ sobrevoa Londres durante visita de presidente americano

+++ The Economist: As idas e vindas dos Estados Unidos

No entanto, em entrevista ao tabloide The Sun, concedida antes da visita a May no Palácio de Blenheim, o presidente dos EUA afirmara que, se Londres fizesse um Brexit suave, mantendo laços estreitos com Bruxelas, Washington "estaria lidando com a União Europeia" em vez de com o Reino Unido, "então, isso provavelmente mataria o (futuro) acordo" comercial entre os governos americano e britânico. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.