Turco que tentou matar o papa pede para deixar a prisão

Os advogados de Mehmet Ali Agca, que em1981 tentou matar o papa João Paulo 2o, entraram com um pedidona segunda-feira para sua libertação. A petição, entregue à promotoria em Ancara, requer alibertação de Agca no dia 18 de janeiro. Agca cumpriu 19 anosde prisão na Itália, mas foi perdoado a pedido do papa JoãoPaulo 2o em 2000. Foi então extraditado para a Turquia paracumprir pena pelo assassinato do editor de jornal Abdi Ipecki,em 1979, e outras acusações. Os advogados alegam que a pena de 40 anos de prisãobaseou-se numa troca pela pena de morte, e que portanto não émais válida porque a Turquia aboliu a pena capital em 2002. Agca chegou a ser libertado por pouco tempo no início de2006, o que provocou protestos na Turquia. A Suprema Cortedeterminou que ele voltasse a ser preso, e o Ministério Públicocalculou que ele só poderia ser libertado em 18 de janeiro de2010. O motivo para Agca ter atirado no papa na praça São Pedroainda é um mistério, mas há quem acredite que ele tenha sidocontratado por serviços de segurança soviéticos alarmados com aoposição de João Paulo 2o ao comunismo. João Paulo morreu em2005. (Reportagem de Hamdi Istanbullu)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.