Turquia diz que Israel não pode fazer o que quer no Mediterrâneo

O primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta quinta-feira que Israel não pode fazer o que quer no leste do Mediterrâneo e que os navios de guerra turcos podem ir para lá a qualquer momento.

REUTERS

15 Setembro 2011 | 09h13

Os comentários de Erdogan, feitos durante sua visita a Túnis, como parte de um giro pelo mundo árabe, foram os últimos de uma guerra de palavras entre as duas potências regionais, cujas relações se deterioraram depois que Israel matou nove turcos a bordo de um navio que levava ajuda para a Faixa de Gaza, no ano passado.

"Israel não pode fazer o que quer no leste do Mediterrâneo. Eles verão quais serão nossas decisões nesse assunto. Os navios de guerra de nossa Marinha podem estar lá a qualquer momento", afirmou Erdogan em uma entrevista à imprensa logo depois de chegar a Túnis.

A Turquia reduziu suas relações diplomáticas com Israel e interrompeu o comércio no setor de defesa depois que o governo israelense confirmou na semana passada que não pedirá desculpas pela investida contra o navio Mavi Marmara, que tentava romper o seu bloqueio contra Gaza.

Mais conteúdo sobre:
TURQUIA ERDOGAN ISRAEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.