Turquia envia especialistas em armas químicas à fronteira com Síria

O Exército da Turquia enviou para a região de fronteira com a Síria especialistas em lidar com ataques de armas químicas, depois que a Síria advertiu que poderia usá-las contra forças estrangeiras, revelaram reportagens da mídia turca nesta terça-feira.

Reuters

24 de julho de 2012 | 16h50

A agência de notícias Dogan disse que o batalhão de armas químicas, anteriormente baseado no oeste da Turquia, foi transferido para Konya, no centro do país, há dois meses e um dos grupos foi para a região de fronteira com a Síria.

A agência não especificou a fonte da informação e autoridades não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto. Outros veículos de comunicação também divulgavam a notícia.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores sírio, Jihad Makdissi, disse na segunda-feira que o país possuía armas químicas, mas que não iria usá-las contra rebeldes, mas contra uma eventual intervenção de forças estrangeiras.

(Reportagem de Daren Butler)

Tudo o que sabemos sobre:
TURQUIASIRIAARMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.