Turquia prende quatro por ligação com atentado terrorista

Suspeitos são detidos por participação em ataque que matou cinco e feriu outras 68 pessoas na quinta-feira

Associated Press,

04 de janeiro de 2008 | 08h15

A polícia deteve nesta sexta-feira, 4, quatro pessoas por suspeita de participação no atentado com bomba cujo alvo eram soldados turcos, segundo Durdu Kavak, chefe de Procuradoria da província de Diyarbakir, onde aconteceu o ataque. Pelo menos 5 pessoas morreram e 68 ficaram feridas na explosão em uma das principais áreas curdas no sudeste da Turquia O procurador afirmou que os suspeitos foram interrogados pelo ataque contra um ônibus que transportava militares na frente de um hotel. Dois soldados morreram e 30 ficaram feridos. A explosão atingiu dezenas de carros e destruiu janelas e construções na região. Entre os civis, quatro estudantes foram mortos. Ninguém assumiu a responsabilidade pelo ataque em Diyarbakir, mas líderes turcos imediatamente culparam separatistas curdos que promoveram atentados por todo o país nos últimos tempos. O governo turco suspeita que o atentado tenha sido uma retaliação de separatistas curdos aos bombardeios aéreos que o Exército tem lançado contra posições do grupo rebelde Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no norte do Iraque. Há duas décadas, o PKK luta pela criação de um Estado independente curdo na região.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaatentadoPKK

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.