TV revela destino do criminoso nazista 'Doutor Morte'

Aribert Ferdinand Heim, o número 2 na lista de procurados, morreu em 1992 no Egito após converter-se ao Islã

Agências internacionais,

05 de fevereiro de 2009 | 08h25

Aribert Ferdinand Heim, conhecido como "Doutor Morte" e um dos criminosos nazistas mais procurados do mundo, morreu em 1992 no Cairo, informou a TV alemã ZDF na quarta-feira, 4. De acordo com a TV, Heim vivia no Egito usando o pseudônimo de Tarek Hussein Farid e havia se convertido ao islamismo antes de sua morte, de câncer intestinal.   A ZDF - que investigou o caso juntamente com o jornal The New York Times - disse ter obtido a informação de Ruediger Heim, filho do nazista, e de amigos dele no Egito. A TV diz ter visto a certidão de óbito, além do passaporte, o pedido de residência, extratos bancários, cartas pessoais e documentos médicos que Heim deixou no quarto de hotel onde vivia no Cairo. Alguns papéis estavam no nome de Heim, outros no de Farid, mas todos os documentos tinham a mesma data e local de de nascimento - 28 de junho de 1914, em Radkersburg, Áustria.   Um dos investigadores do Centro Simon Wiesenthal, Efraim Zuroff, disse que não viu os documentos, mas se a notícia for verdadeira será "um grande impacto". Investigadores em Israel e na Alemanha acreditavam que Heim estava vivo, escondido em algum lugar na América Latina. Ele teria uma filha ilegítima vivendo no Chile.   Heim era considerado um dos mais sanguinários criminosos de guerra nazistas e suspeita-se que torturou e assassinou centenas de prisioneiros judeus nos campos de concentração de Buchenwald, Sachsenhausen e Mauthausen , injetando-lhes veneno no coração ou arrancando-lhes órgãos sem anestesia.   Durante muitos anos, Heim foi o número 2 na lista de criminosos nazistas mais procurados do mundo, depois de Alois Brunner - o principal assistente de Adolf Eichmann -, que possivelmente está morto.

Tudo o que sabemos sobre:
NazismoDoutor Morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.