TVs exibem vídeo dos últimos momentos do atirador alemão

Adolescente de 17 anos mata 15 pessoas antes de suicidar; imagens mostram o ex-aluno cercado em loja

Agências internacionais,

12 de março de 2009 | 08h11

A emissoras de TV internacionais exibiram um vídeo com os últimos momentos do adolescente de 17 anos que cometeu um dos crimes mais bárbaros da história contemporânea da Alemanha ao matar 15 pessoas antes de se suicidar. As imagens mostram quando o assassino se vê cercado pelos policiais em uma loja de automóvel, onde antes havia matado duas pessoas. Segundo a polícia, ele teria cometido suicídio. Veja as imagens veiculadas pela rede Sky News.     A chacina começou nas dependências da Albertville Realschule, um colégio situado em Winnenden, a 20 quilômetros de Stuttgart. De acordo com a polícia, Tim Kretschmer, ex-aluno do colégio, totalmente vestido de preto, invadiu o prédio com uma pistola Beretta 9 milímetros. Lá, executou nove estudantes, além de três professoras. Na fuga, matou um pedestre, sequestrou um motorista e ainda matou outras duas pessoas antes de cometer suicídio, a 40 quilômetros do ataque inicial. O massacre, o segundo do gênero na Alemanha em sete anos, lembra o ocorrido na escola Columbine, no Estado americano do Colorado, há uma década.   De acordo com a polícia, Kretschmer invadiu o prédio da escola pouco antes das 9h30. Com a arma em punho, ele teria subido as escadas até o primeiro andar, onde se situam as salas de aula, para então abrir fogo. Demonstrando perícia, suas primeiras vítimas foram mortas com tiros na cabeça. As oito alunas e um aluno assassinados tinham entre 14 e 16 anos. Algumas de suas vítimas, segundo testemunhas, foram encontradas mortas com a cabeça sobre a carteira e a caneta ainda nas mãos, numa indicação de que foram baleadas na nuca.   O banho de sangue continuaria com a fuga do jovem pelas ruas de Winnenden, onde um funcionário de uma clínica psiquiátrica também acabou morto. Kretschmer, então, obrigou um motorista a levá-lo de carro a uma cidade vizinha. Enquanto Kretschmer trocava tiros com a polícia, o motorista conseguiu abandonar o carro. A perseguição - que envolveu 700 policiais e 4 helicópteros - prosseguiu com o assassino ao volante. Cercado, o jovem invadiu uma loja de automóveis, matando um vendedor e um cliente. Ferido, segundo a polícia, ele teria cometido suicídio. As circunstâncias da morte de Kretschmer, contudo, ainda não foram totalmente esclarecidas.     (Com Andrei Netto, de O Estado de S. Paulo)

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhaatirador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.