Ucrânia vê acordo de Genebra como teste para Rússia; próximos dias serão cruciais

Um acordo destinado a estabilizar a Ucrânia acertado nesta quinta-feira por diplomatas de Rússia, União Europeia e Estados Unidos será um teste para a Rússia e deve começar a ser implementado nos próximos dias, disse o ministro das Relações Exteriores ucraniano, Andriy Deshchytsia.

Reuters

17 de abril de 2014 | 15h49

"Os próximos dias serão cruciais, uma vez que vão exigir de todos as partes esforços sinceros para colocar em prática as fórmulas que foram tão cuidadosamente elaboradas ao longo do dia", afirmou ele em entrevista coletiva após as negociações em Genebra.

"Por isso, será um teste para a Rússia, se a Rússia realmente quiser mostrar que está disposta a manter a estabilidade nessas regiões."

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Tudo o que sabemos sobre:
UCRANIARUSSIAGENEBRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.