UE alerta Rússia para não aprofundar crise ucraniana, ou sofrerá mais sanções

A União Europeia fez um apelo à Rússia nesta quarta-feira que evite agravar a crise na Ucrânia, do contrário será alvo de mais sanções.

Reuters

07 Maio 2014 | 08h59

A UE também disse que quer continuar as negociações sobre um acordo de livre comércio com o Japão, que as autoridades consideram crucial para o crescimento econômico.

"Nós pedimos à Rússia que evite adotar novas medidas para desestabilizar ainda mais a Ucrânia, em vez de se engajar em uma solução diplomática da crise", afirmou o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy em uma entrevista coletiva ao lado do primeiro-ministro japonês.

"Novas ações para desestabilizar a Ucrânia vão requerer sanções adicionais", disse Van Rompuy.

(Reportagem de Robin Emmott)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIA UE UCRANIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.