UE anuncia envio de ajuda humanitária à Ossétia do Sul

Contribuição inicial é de 1 milhão de euros para oferecer à população da região assistência básica

EFE

10 de agosto de 2008 | 16h57

A Comissão Européia (CE) anunciou neste domingo, 10, o envio de um primeiro pacote de ajuda de emergência para auxiliar os civis afetados pelo conflito na região separatista da Ossétia do Sul e em outras zonas da Geórgia. Em comunicado, o Executivo da União Européia aprovou uma contribuição inicial de 1 milhão de euros para oferecer à população da região assistência médica, água, comida, cobertores, roupa e diversos materiais para satisfazer suas necessidades mais imediatas. Veja também:ONU pede corredor humanitário para os civis da Ossétia do SulOtan diz que Rússia violou integridade territorial na GeórgiaGeórgia anuncia retirada de tropas da capital da Ossétia do SulEntenda o conflito separatista na Geórgia Assista ao vídeo no Youtube  Professor comenta a situação no Cáucaso  Galeria de fotos do conflito  O comissário de Desenvolvimento e Ajuda Humanitária da UE, Louis Michel, explica na nota que Bruxelas poderia conceder mais fundos assim que seus especialistas que estão na região analisarem as carências na área afetada pelo conflito. Michel ressaltou que, "no entanto, as equipes de emergência só poderão operar se todas as partes respeitarem a lei humanitária internacional". "A Comissão Européia está extremamente preocupada com os combates e lamenta a perda de vidas", disse o comissário. De acordo com a CE, "milhares de civis, mulheres e crianças se viram afetadas pelos choques armados na Ossétia do Sul". O Executivo comunitário lembrou hoje que seu departamento de Ajuda Humanitária trabalha na Geórgia desde 1993 e já canalizou ajuda no valor de 104 milhões de euros. Atualmente, o programa de assistência européia, com um orçamento de 2 milhões de euros, estava centrado nas pessoas mais afetadas pelo conflito na região separatista da Abkházia. A ajuda humanitária financiada pela Comissão Européia se distribui através de ONGs, agências especializadas das Nações Unidas e da Cruz Vermelha.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaOssétia do SulGeórgiaUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.